segunda-feira, 20 de março de 2017

Füher Jr. e A Herança da Mentira

O nosso querido vereador Füher Jr. tem seus comentários para lá de engraçados, o primeiro ponto que posso botar em evidência é quando o mesmo em uma Sessão da Câmara disse que a prefeitura não é cabide, em relação a conseguir empregos para as pessoas que ali solicitavam por terem apoiado a sua candidatura e a do seu pai, mas esquece ele que a mãe de seus filhos (ex-mulher) e seu irmão estão pendurados pelo cabide que o mesmo falou. E que sua eleição para o legislativo teve o mesmo cunho, já que foi eleito pelo apoio do pai já que nunca foi uma pessoa tão popular na cidade. Agora ele veio cutucar sobre as críticas do povo utilizando-se de uma foto dizendo que o Füher teve mais de 12 mil votos de frente, mal sabe ele que mesmo tendo mais votos as pessoas nem sempre concordam com as decisões de quem elas escolhem e que ter mais ou menos votos não representa ser mais sábio em suas tomadas de decisões e sim ser o mais popular. Se popularidade representasse boas escolhas, não teríamos exemplos na história de homens altamente populares como o outro Füher, Adolf Hittler, que particularmente não era nada bom. Ainda estou escrevendo as ideias de projetos, vai sair em breve, o tempo está corrido já que não ando pendurado em cabide algum e tenho contas a pagar.

terça-feira, 7 de março de 2017

O Füher Brumadense ou Heil Bigodon!

O Legislativo Brumadense não me representa, pois como pode ser visto na noite de ontem a sua maioria confirmou ser apenas fantoches do nosso querido prefeito, que a partir desse texto chamarei de Füher, para os que não sabem é um título militar alemão que designou um grande líder, apoiado por muitos, mas que na verdade foi um dos maiores males da humanidade, Adolf Hitler. A nossa grande maioria de vereadores confirmaram minha tese de que aqueles que já são políticos por profissão (esses de carreira, hereditário ou familiar) mostrou o quão baixo são suas escolhas, que eles estão ali apenas para facilitar o jogo de interesse e status, que como eu disse ninguém quer criar para nossa cidade, apenas destruir o que ela já tem. O estado é laico nós todos sabemos, mas os feriados que nossos políticos querem tirar já estão enraizados na nossa cultura, que já é baixíssima, sobre acabar com a guarda vejo como uma falta de respeito e desinteresse, alguém tinha que propor era um projeto de capacitação em segurança para os mesmos, incentivar atividades físicas, acompanhamentos psicopedagógicos para que os mesmos estejam condicionados a fazerem a segurança, a guarda e não querer colocar uma terceirizada que inicialmente vai ser mais barato, pois é assim que eles tentam nos iludir, depois vem o superfaturamento as empresas dos laranjas prestando o serviço, superfaturando mão de obra, como a vontade do povo não é representada por eles, sou a favor de um projeto em que o povo vote antes dos vereadores em algum portal para que sirva de parâmetro a votação e isso vai estar no post onde darei sugestões de projetos. O Füher Bigodon e seu autoritarismo venceram a batalha na noite anterior, mas a política de Brumado é uma guerra que devemos agarrar com unhas e dentes. Não menos importante, mas volto a falar sobre o secretariado do Füher que se diz bastante técnico e que quer regredir a todo momento, tentar resgatar a Ilmª Acácia Gondim é uma falta de respeito com o povo, não que ela seja uma profissional ruim, mas precisamos de pessoas novas, de políticas novas, de ideias novas, a mesma já está cansada, ela já deu sua contribuição para a nossa cidade. Não quero ver subordinados ao Füher, eu quero pessoas que criam e apontem o dedo na ferida dele e faça ele se sentir uma peça do quebra-cabeça e não o dono da cidade, pois o único dono somos nós. O Povo. E nada Heil Bigodon, é ACORDA BRUMADO, vamos tirar as vendas dos nossos olhos e exigir mudanças e melhorias e não retrocesso.

segunda-feira, 6 de março de 2017

Sobre a Mídia Brumadense e a Irrelevância ou Piadas Para um Povo Sem Cultura

Hoje em Brumado as dezenas de blogs de notícias podem se resumir em uma cópia um dos outros, não se constrói nada original e nem próprio, até o que posta primeiro é só uma reprodução dos que os populares, a polícia ou alguém passa para os mesmos. Mas esse não seria o objetivo deles vocês devem estar se perguntando (ou não) e eu digo que parcialmente sim, mas falta uma pesquisa melhor dos fatos, dos acontecimentos, uma estruturação de ideias melhor. Não é apenas vim e falar que um carro tombou na rua e as causas estão sendo apuradas e nunca mais se saber o porquê ou se calarem porque o carro era do patrocinador do blog ou do parente de um amigo que pediu para que a notícia fosse abafada. Muitas das notícias muitas vezes a equipe do blog se é que existe não vão nem ao local, outro problema é se limitar a noticiar, prisões, acidentes, mortes, batidas e algumas outras coisas, ninguém vai pesquisar algo mais completo, a exemplo o porquê de um buraco demorar mais de um ano para ser tapado em nossa cidade ou o porquê do site da Prefeitura não ser tão transparente, confuso e está com os nomes dos secretários antigos ainda (até o momento em que foi postado no blog, ainda estava o nome dos antigos secretários). O que me levou a querer falar da nossa mídia local foi uma notícia sobre o secretário de meio ambiente e um post nas redes sociais que fez o blog parecer programa de fofoca, algo que no meu pensamento é algo totalmente irrelevante, pois foi uma opinião, uma liberdade de expressão do mesmo secretário que tem todo o direito de falar o que quiser, agora no momento em que ele tomar alguma atitude sobre seu comentário já estarei pronto para ter uma resposta para ele. Porque nosso povo anda tanto sem cultura que os blogs de notícias repetidas os satisfazem e isso sim é um problema. 

sexta-feira, 3 de março de 2017

Informações Privilegiadas ou Informações em Labirinto

Só sai do labirinto quem procura saída!
Para começo de conversa, o texto com as sugestões de projetos deve sair até a semana que vem, pois toma um certo tempo formatar as ideias em palavras e quero ser o mais claro possível para meus caros leitores. Então vamos falar sobre as informações privilegiadas e os efeitos que as mesmas têm. Atualmente quem faz parte do mundo político consegue receber informações muito antes delas estarem dispostas ao público, essas informações podem ser refletidas em favorecimento de empresas (que em alguns casos pagam propina ou são de laranjas desses mesmos políticos). As informações colocadas nos portais de transparência são confusas e muitas vezes para se participar de licitações são necessários pré-requisitos e documentos exagerados que já foram providenciados pelas pessoas que recebem a informação antecipada. Outro exemplo de que a informação privilegiada pode fazer é no caso de uma empresa que tenha necessidade de desapropriar terras para sua construção, como para o mesmo ocorrer deve haver uma comunicação prévia aos órgãos públicos, os mesmos se aproveitam e compram terras ou indicam as mesmas para outros em troca de algo, que por fim compram barato e na hora da desapropriação supervalorizam. A informação é uma arma tão grande que os governos temem as potências do ramo. Eu reflito sempre e seriamente não sei como evitar que alguém tenha conhecimento antecipado das informações, mas uma desburocratização e transparência real nos portais, com uma interface bem, simplificada ajudaria muito. Poderíamos citar várias ações que ocorreram por causa das informações privilegiadas, mas como a lei nos exige provas ultra concretas temos que fingir que não houve nada e tentar de hoje em diante criar algumas armadilhas, ficar atento. O foco é não deixar que eles montem mais em nós ou derrubarmos eles quando já estiverem montados. Não se calem, leiam, busquem. É difícil, é confuso, mas é possível se obter algumas informações nesse labirinto político.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Troféu e Pódio: Competindo Pelo Básico


Como já havia comentado anteriormente sobre o enaltecimento das conquistas que do meu ponto de vista é o básico, venho de modo simples tentar explicar o porquê da minha indignação. Nossos queridos vereadores que ganham muito bem, tem seus benefícios, assessores e uma coisa que muitos não lembram que é a informação privilegiada antecipada que deixo para abrir detalhes em um próximo texto. Vejo que nossos vereadores(as) têm como função ir pedir saneamento básico na ‘rua x’, calçamento na ‘rua y’ e dá Título de Cidadão ao ‘cidadão z’. Muito raramente vemos projetos de grandeza e crescimento para a nossa cidade, apenas pedidos de manutenção do básico, claro deve existir a manutenção dos mesmo, tanto é que não deveria haver solicitação e sim uma parceria direta com a Secretária de Infraestrutura da cidade para que seja apontado e acelerado esses processos e não que seja uma sugestão ou conquista do vereador, pois como sou livre de dizer somos analfabetos políticos e acabamos por achar que devemos favores ao vereador(a) que diz em sessão ter solicitado o calçamento, o saneamento ou qualquer que seja o nosso direito básico. Mas o que seria um projeto que não seja básico, pois no fim tudo se faz necessário, só dependemos da criação. Em breve postarei algumas ideias de coisas simples de baixo custo ou custo zero para que possa ser implementado em nossa cidade e que em nenhum momento se foi solicitado, nesses meus anos de vida. Não quero pódio, nem mesmo troféu, muito menos salário de vereador(a), pois são caros para realizações de muito pouco. Hoje só cabe observar, analisar e por um motivo pessoal meu tentar buscar um direcionamento para as questões da minha cidade. 

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Teoria da Conspiração, Suposições Ou A Verdade Brumadense?

Quando tenho tempo e paro para pensar e discutir sobre Brumado muitas ideias me surgem a cabeça. Brumado atualmente é uma cidade encantada e feliz com o novo cenário político, claro que quando digo isso falo da maioria e não de todos os Brumadenses. As pessoas veem calçamentos sendo concertado, promessas de inaugurações de UTI (esse que era para ter sido feita no governo anterior) e muitas coisas realmente boas sendo feitas. Mas essas coisas que do meu ponto de vista são coisas básicas e que já deveriam ser feitas sem solicitações na câmara de vereadores (detalhes que vai ficar para um próximo texto) são enaltecidas porque o nosso Prefeito anterior não fazia nada, ou seja, o povo se contentasse com o pouco já que não tinha nada. Em meio a teorias e conversa com algumas pessoas já supomos que o marketing é alma do negócio e ser político é a mesma coisa, pois você vende a necessidade do povo, então será que nós não fomos jogados as traças para desejar o pouco que tínhamos antes e contentarmos com esse pouco? “Deixe o povo com sede por quatro anos e eu voltarei com um copo d’agua retirado do próprio povo”. Fica o questionamento, a reflexão simples e a mesma diga do texto anterior, não se acomodem com os pontos positivos, vão atrás dos problemas que nossa cidade tem. Nós merecemos muito mais, pois arrecadamos muito (breve vou coletar uns dados estatísticos sobre Brumado e região para entenderem como somos desprovidos pelo simples fato de sermos acomodados politicamente).

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Sobre Pontos Positivos

Vivemos um momento em que se a informação se propaga de uma forma tão veloz que muitas vezes não sabemos a dimensão que elas podem ter nas vidas das pessoas. Recebi um feedback sobre o texto “Brumado, O Prefeito, & O Lazer” onde eu de certa forma fui criticado ao desejar lazer e esquecer de mencionar os pontos positivos da gestão anterior do nosso atual prefeito, que visivelmente melhorou a educação e a saúde da cidade. Primeiro ponto receber feedbacks é sempre bom e me faz analisar os diversos pontos de vistas da situação. Concordo plenamente que a educação e a saúde tiveram seu crescimento considerável nos mandatos do nosso atual prefeito, mas quando faço uma crítica a ele é porque se fosse para elogiar e ver os pontos positivos não geraria discussão sobre as necessidades da nossa cidade. Como diria um amigo meu sobre as melhorias que o mesmo conseguiu para a nossa cidade: “não fez mais do que a obrigação dele”. Pensando desse pressuposto apontar as falhas e demonstrar algumas atitudes que eu discordo não é dizer que o prefeito, o secretário ou até mesmo empresas e cidadãos tenham Pontos Positivos, é que os negativos têm que tomar um certo destaque para que possamos refletir. Em breve estarei escrevendo sobre porque vê demais o positivo dos políticos atrapalha nossa visão política. 


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Brumado, O Prefeito & O Lazer

Em meio a indecisões sobre os feriados da nossa querida cidade, tais como o feriado de Carnaval, festa que fazia parte da cultura da cidade, mas que hoje é apenas mais uma data de lembranças nostálgicas de tempos que não voltam mais. O prefeito de Eduardo Vasconcelos começa a gerar certas polêmicas mesmo tendo voltado atrás do seu decreto de que não haveria feriado de Carnaval no município, o mesmo enviou para a Câmara de Vereadores um projeto para acabar com os feriados de São Sebastião (20 de Janeiro) e São João (24 de junho), inicialmente a proposta recusada pela maioria dos vereadores. A população em sua grande maioria manifestou-se negativa sobre as propostas do Prefeito Eduardo Vasconcelos. O ‘X’ da questão não é por causa do feriado em si, mas pela carência de nossa população em ter atrativos de cultura e lazer. A cidade em si tem uma grande dificuldade de manter projetos e movimentos com o intuito de entreter a população, temos um exemplo o Boteco Show Bar espaço que até pouco tempo atrás era quase uma das únicas opções para a noite de Brumado e por motivos legais teve que pausar suas atividades. O apoio da iniciativa privada muitas das vezes sempre ocorrem, mas os meios legais, burocráticos impendem de alguma forma o seguimento dos lazeres. A cidade que já sediou um festival musical que atraía músicos de todo o país hoje simplesmente grita por um pouco de PRAZER.



terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Candidato Eleito ou Não, Nós Somos a Politica de Brumado

Você que não teve seu candidato a vereador e/ou prefeito eleito e fica pelas redes sociais reclamando sem um embasamento, apenas diz por ter apatia contra os eleitos ou por acreditar que seu candidato poderia fazer algo melhor, chegou a hora de mostrar que você é mesmo um cidadão preocupado com sua cidade e começar a apontar com direcionamento e justificativas o que eles devem fazer para que possam ser candidatos melhores e trazerem melhorias para a nossa cidade e não ficar o mandato completo (4 anos, alguns podendo serem reeleitos) chorando pelos cantos. Quer sugerir algo e não sabe como ou não tem coragem, entre em contato conosco na área de contatos que iremos tentar ajuda-los. Aos que elegeram os candidatos a sugestão é a mesma, com a ressalva de que não caiam no comodismo só porque você confia naquele candidato, o poder muda o homem. Um pé atrás é sempre necessário e a busca do contato real com a política de nossa cidade é mais que necessário. A partir de hoje esse espaço serve para que possamos entender Brumado e que seja de livre exposição de ideias sobre a nossa cidade. 

“Falta de cultura pra cuspir na estrutura”

Parafrasear Raul Seixas no título do texto é resumir a necessidade que nossa cidade tem no atual momento. Temos de volta um prefeito que tem suas qualidades em relação ao anterior, esse escolhido por ele para substitui-lo o, mas que não é nenhum santo no jogo de interesses que apelidamos de política, tal e escolha e motivações serão abordadas em breve, em um outro artigo. Uma câmara de vereadores com novos nomes, mas que já inicia seus treinamentos ao lado da velha guarda e caminha pro caminho obscuro da política morna. O que esperar desse ano para Brumado, visões alternativas e tentativas de gerar debates sobre os problemas, avanços, ideias e cultura da cidade. Essa é a nova proposta do Brumado Livre, que passa a ser um espaço aberto ao contato para exposições de ideias.